24 fevereiro 2008

Alergias e reações na pele causadas por plantas

Photobucket

A natureza nos presenteia diariamente com plantas e flores proporcionando uma festa não apenas para os olhos mas para todos os sentidos. A sua utilidade prática é indiscutível e múltipla, seja purificando o ar, seja servindo como alimento ou como base para construção de habitações, na manufatura de mobiliário, utensílios, cosméticos, medicamentos, entre tantas outras aplicações. Se apenas tivessem o papel de embelezar, já seriam fundamentais, aliviando a dureza do cotidiano e transmitindo paz numa convivência harmoniosa de longa data com o ser humano.

Mas, em algumas situações, a pele pode desenvolver reações quando entra em contato com plantas e daí pode coçar, se tornar vermelha, apresentar uma erupção cutânea e até inflamar. Estas reações surgem pelo contato com a pele, algumas puramente por irritação direta e outras, por mecanismo alérgico.

Até mesmo árvores podem produzir um eczema de contato alérgico, sendo o exemplo mais conhecido a Aroeira, uma árvore de madeira de alta resistência e durabilidade, mas que pode provocar a chamada “doença da aroeira” com manifestações cutâneas em pessoas sensíveis. Este fato originou uma superstição entre camponeses, descrita por Ernesto Mendes num interessante texto publicado em 1960: para ficar livre da sua ação maléfica as pessoas teriam que saúda-la, mas ao contrário: se é de manhã dirão "Boa tarde, senhora aroeira", e se é de tarde "Bom dia, senhora aroeira". Leia mais clicando aqui.


Principais reações provocadas por plantas

As reações provocadas por plantas podem ser:
- puramente irritativas,
- de origem alérgica,
- sob a ação da luz solar (conhecidas como fotodermatites),
- resultantes de substâncias correlatas às plantas.

Reações irritativas: surgem, como o nome indica porque ocorreu uma irritação da pele, como por exemplo em plantas que possuam espinhos ou farpas. Alguns tipos de cipós encontrados no Nordeste brasileiro podem provocar também sensação de queimação. Estas reações também podem surgir resultando da ação química de substâncias, como é o caso da planta conhecida popularmente como “comigo ninguém pode”.

Reações alérgicas: podem ocorrer por ação de inúmeras plantas e por mecanismos variados. As madeiras, em especial as serragens, são citadas como causa de eczema de contato em profissionais como marceneiros e carpinteiros. Citam-se: jacarandá, peroba, cedro, caviúna, eucalipto, pinho e outras. Flores e plantas decorativas também podem produzir dermatites.
O aparecimento de eczema nas mãos em donas de casa e cozinheiros pode resultar da ação de alimentos, sendo visto com relativa freqüência em conseqüência das chamadas liliáceas (cebola, alho e cebolinha).


Reações que ocorrem por ação da luz solar: nem sempre são de origem alérgica. Em alguns casos verifica-se uma verdadeira queimadura, como por exemplo na aplicação de bronzeadores caseiros produzidos à base de folha de figo, originando casos graves que podem provocar queimaduras de primeiro e segundo grau, algumas vezes necessitando internação hospitalar.

Existe um grande número de pessoas que aparecem com lesões vermelhas, escurecidas resultantes da sensibilização com o sumo de frutas cítricas (o mais freqüente é o limão) após expor à luz do sol. É a chamada Fitofotodermatite, ou seja uma reação inflamatória da pele, quando ocorre contato com substâncias sensibilizantes derivadas de plantas e posterior exposição à luz solar. Em geral tem evolução benigna. Em alguns casos, as lesões podem se acompanhar de bolhas e evoluir para uma queimadura de primeiro ou de segundo grau. Crianças ou adultos que tomem picolés ou sorvetes de limão enquanto se expõe ao sol também podem apresentar o mesmo problema.

Reações de substâncias correlatas: podem ser provocadas por inseticidas, fungicidas, fertilizantes e outros produtos utilizados no cultivo de plantas. São mais freqüentes em lavradores, fazendeiros, jardineiros e outros trabalhadores que têm contato freqüente com esses produtos. Esse tipo de dermatite pode ser causada também por substâncias produzidas por fungos e/ou ácaros que se desenvolvem nas plantas e, às vezes, pelo contato com lagartas, como as taturanas, que através de cerdas contidas no corpo do inseto perfuram a pele humana desencadeando as reações na pele.

É citada a observação de prurido relacionado com o manuseio de cereais armazenados ou estocados, particularmente milho e feijão, provavelmente pela presença de fungos e ácaros.

Dermatite alérgica com látex: estas reações foram descritas em nosso texto publicado em novembro de 2006. Clique no link e leia.


Como proceder para tratar uma alergia causada por plantas
O primeiro passo é procurar um médico especialista em Alergia que analisará sua história, examinará a lesão e indicará o tratamento.
O paciente pode ajudar o profissional na coleta dos dados, informando detalhes que poderão se relacionar com o aparecimento da lesão cutânea, como por exemplo: sua atividade profissional, se fez uso de medicamentos ou cosméticos (alguns possuem princípios ativos comuns às plantas), além de relatar sobre contatos com plantas, viagens ao campo, etc.
Havendo suspeita de alergia, é possível realizar testes de contato para que se possa reconhecer o agente causador do problema. Este teste pode ser realizado com uma bateria padrão, ou seja, contendo as principais substâncias causadoras de alergias; ou ainda realizar testes específicos contendo extratos de plantas ou preparados especiais, aplicados pelo médico especialista em Alergia.
Tratamento

O tratamento dependerá do tipo de lesão apresentada, podendo incluir o uso de compressas úmidas na fase aguda e o emprego de medicamentos para controle das lesões apresentadas pelo paciente. Ressalta-se que a base é o reconhecimento e afastamento da causa do problema.


Dicas para prevenir as reações na pele causadas por plantas


- Mantenha hábitos de hidratação da pele, em especial das mãos.
- Use luvas sempre que cuidar do jardim, ou mesmo quando manipular plantas, adubos, fertilizantes e produtos similares.
- Sempre que se expuser ao sol, utilize um protetor solar . Nunca use bronzeadores ou loções caseiras ou mesmo produtos de origem desconhecida.
- Limpe bem a pele após manusear frutas ou vegetais, em especial se estiver ao ar livre ou em local exposto à luz do sol. O uso de filtro solar não impede ou previne uma fitofotodermatite.
- Evite tomar sorvetes ou picolés de limão na praia ou em locais de exposição ao sol.
- Ao espremer limão ou frutas cítricas, evite manipula-los sem proteger as mãos e lave-as cuidadosamente com água e sabão ao terminar sua tarefa.
- Aos trabalhadores, recomenda-se que utilizem vestuário adequado de proteção, condizente com a sua profissão.
O que fazer se surgir uma dermatite

- Faça o possível para não coçar, esfregar ou atritar a lesão.
- Lave em água corrente utilizando sabonete neutro o local da lesão.
- Faça compressa úmida com soro fisiológico no local da lesão.
- Não utilize produtos caseiros ou cremes de antialérgicos (ex: Fenergan creme), que poderão agravar o problema.
- Procure o médico alergista.



52 Dê sua opinião:

Gabriel disse...

Estou com uma reação alergica muito forte à planta Aroeira!

Eu que fui criado sempre em cidades grandes, nao sabia que plantas pudessem causar algum mal a nao ser se ingeridas!

Otimo artigo, aprendi bastante.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Gabriel: obrigado pela sua avaliação. Volte sempre ao nosso blog.

Anônimo disse...

Tenho no litoral sul uma casa de praia, e na fte da casa uma arvore chamada como ficus, aquela arvore que decoramos com podas decorativas, fazemos cortes redondo e outros tipos de corte.
So tem um problema, quando voce faz o corte ela solta um tipo de leite, já tive urticaria logo depois da poda que fiz nela, hoje estou com uma urticaria muito forte, faz um dia que fiz uma poda nesta arvore, atenção na poda desta arvore, minha urticaria desta vez esta muito forte.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Infelizmente não há como orientar sem examinar sua pele. Sugiro que procure um especialista para tratar sua urticaria e também orientar uma forma de proteger sua pele no contato com a planta. obrigado por visitar nosso blog.

Anônimo disse...

meu filho está com uma alergia pelo corpo e até noso olhos. A pele está vermelha, com manchas e comeczema. Coça e minha nora está também com alergia mas é diferente.Achamos que podia ser da aroeira, foi cortado o pé perto de sua casa mas não adiantou. Ela consultou com am dermatologista mas nem exame de sangue ela mandou fazer! Por favor me mande uma orientação.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Infelizmente não posso ajudar seu filho através de um aconselhamento por e-mail, baseado apenas nos dados enviados. A consulta médica é essencial para colher os dados clínicos de forma minuciosa,incluindo a avaliação da história pregressa do seu filho. É muito difícil (eu diria impossível) dar um diagnóstico de uma lesão na pele sem examinar pessoalmente. Na verdade, uma mesma lesão pode aparecer em diversas doenças. Se não tiver melhora com o tratamento prescrito, retorne ao médico e peça que faça nova avaliação. Contamos com a sua compreensão. Gratos por sua visita.

Anônimo disse...

Tenho arvores de aroeira de jardim no meu terreno meus filhos espiram bastante.ja tentei fazer de tudo p evitar isto mas nada resolve.gostaria de saber se esta planta costuma causar reações alergicas.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Antes de mais nada, é importante fazer uma avaliação do caso dos seus filhos para definir se é uma rinite e se existem outras causas. Só assim será possível afirmar se a aroeira pode ser um fator agravador dos sintomas. Aconselho que procure um alergista. Gratos por sua visita ao nosso blog.

Anônimo disse...

Obrigada por terem respondido,é muito bom contar com uma orientação direta como tem nesse blog. Parabéns, está muito bom, continuem sempre.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado: suas palavras são um incentivo ao nosso trabalho voluntário neste Blog da Alergia. Volte sempre.

DÁRIO disse...

Apareceu um pequeno arbusto no lote de minha casa. Fui deixando ele crescer. Hoje já está com uns 3/4 metros de altura. Recentemente cortei uns galhos que me atrapalhavam na passagem do carro. Apareceram-me umas bolhas com água em diversos lugares do meu braço que coçavam muito.Foi-me receitado pomada dermatológica Mud, que, se não curou de imediato, pelo menos aliviava as coceiras. Como não sabia a origem dessa alergia, novamente cortei outros galhos, e, voltaram os mesmos problemas. Então soube que se tratava de um pé da aroeira e que a alergia foi ocasionada pelo contato com as suas folhas. Foi-me orientado a cortá-lo. Fico com pena pois é uma árvore até bonita. Mas se não corto, por certo me voltarão as alergias. Abçs, Dário

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado pelo seu depoimento, Dário, pois pode ser uma ajuda a outras pessoas que passam por este problema. Volte sempre ao nosso blog.

Anônimo disse...

olá bom fui pescar no mato e eu e tres amigos estamos cheios de alergia sao bolinhas vermelhas pelo corpo como se foce sarampo! queria saber se isso some depois de algum tempo ou pode se agravar???! ou existe algum remedio?
pois lá no mato avia uma aroeira!
obg

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Peço sua compreensão, mas sua solicitação não pode ser atendida através de um aconselhamento na internet: é essencial examinar pessoalmente. Só fazendo o diagnóstico será possível orientar de forma adequada. Aconselho que procurem atendimento médico. Agradecemos sua visita.

Anônimo disse...

pesso ajuda pois minha filha esta com uma mancha escura no rosto, ela pegou numa planta de pimenta e passou no rosto estou com muito medo dela ficar assim pra sempre.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Os dados que envia não são suficientes para que se possa fazer um diagnóstico. Aconselho que leve sua filha a um especialista para que possa receber uma orientação adequada. Caso more no Rio, estamos ao dispor na Policlínica.

Anônimo disse...

OI EU TENHO UMA ALERGIA QUE JA FAZ 4 MESES ESTOU EM TRATAMENTO FIZ 3 BIOPSIA E OS MEDICOS NAO ACHARAM NADA E AGORA ESTAO ACHANDO QUE EH PITIRIASE RUBRO PILAR

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A Pitiríase rubra pilar não é uma alergia. Manifesta-se por placas descamativas e avermelhadas podendo se confundir com as doenças cutâneas alérgicas. Sua causa é desconhecida. Agradecemos sua visita ao nosso blog.

Anônimo disse...

maria
Fui cortar uma planta de nome coroa de cristo porem o seu galho caiu em meu pé e deu um furo minimo.Porem com o passar das horas percebi um inchaço e mta dor por dentro do pé.Fui ao proto atendimento e prescreveu uma injeçao para dor outra p alergia alem de pomada.Apos 2 dias percebi que só piorava a dor e o inchaço.Ourto medico prescreveu mais injeçao pra alergia além de allexofedrim. mas agora j´pa faz 8 dias e meu pé continua doendo mto por dentro parece ser no nervo.Já passei permaganato,choque com agua quente e fria.agua com sal, agua com vinagre e nada resolveu.Gostaria que vcs me dessem uma luz oq faço???

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Maria: o seu relato sugere que tenha ocorrido uma complicação, provavelmente uma infecção secundária. Recomendo que retorne ao médico para nova avaliação e conduta. Gratos por sua visita.

Anônimo disse...

Boa tarde,

por favor gostaria de saber se há um instituto nesta especialidade: "Alergias", aqui na cidade de Santos/SP. Já entrei em desespero por não obter respostas. Ajudem-me eu lhes peço!!!

Abraço,

Vanessa Sartori.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Vanessa: moro no Rio de Janeiro e não sei informar sobre os locais de atendimento em sua cidade. pPara encontrar um médico alergista em sua cidade, aconselho que visite o site da ASBAI (www.asbai.org.br) e procure o setor “Localize um especialista”.Basta digitar o estado e depois a cidade em que reside. Depois clique em OK: abrirá uma lista com os nomes de todos os médicos portadores de título de especialista em Alergia no local escolhido.
Obrigado pela visita e volte sempre ao nosso Blog

Anônimo disse...

Prezados(as)
Comprei uma fazenda em Goiás e fui levar um pessoal para limpar em volta da casa sede, quando voltei a noite estava com uma coceira infernal 2 dias depois parecia que minhas pernas e barriga estavam com sarampo eum uma coceira sem fim, fui ao médico tiver que tomar injeção e 2 medicamentos, a alergia sumiu, fui a fazenda novamente 2 dias depois estava eu com coceira novamente, achei estranho até então imaginei que éra alguma alimento diferente que havia ingerido, tomei medicamento novamente, lembrei da minha vó que falava sobre muito sobre "benzer rueira ", pesquisei e descobri que na fazenda tem dezenas de Aroeinas centenárias, ai descobri estava com Alergia de Aroeira, gostaria de alguma sugestão para amenizar essa alergia já que nem toquei nessas arvores e não tenho como cortá-las.............abraços

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Infelizmente não poderei atender sua solicitação sem examinar sua pele pessoalmente. É preciso confirmar o diagnóstico para poder orientar um tratamento eficaz e adequado para seu caso. Aconselho que procure um alergista. Goiânia tem excelentes profissionais. Você pode localizar seus dados no site da ASBAI: www.asbai.org.br no setor: Localize um especialista. Basta digitar o Estado, a cidade e abrirá uma lista com os nomes de especialistas na localidade desejada Gratos pela visita.

Regina Armenio disse...

Não li o blog todo. Vc já ouviu falar do 'Bugreiro'? Recentemente tivemos problemas sérios com esta árvore que é extremamente perigosa. Olhando lembra a Aroeira mas as lesões são causadas, não pelo polém, mas pelo sumo e pode ser apenas do contato com uma folha meio amassada.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Regina: não conheço esta árvore. Obrigado pela dica!

Anônimo disse...

Tenho em minha chácara um grande pé de angico, sempre que vou lá tenho bastante coriza. Gotaria de saber se existe algum estudo ou informção relacionada a alergia respiratória relacionada com esse tipo de arvore ?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Desconheço trabalho científico relacionando a alergia respiratória ao contato com a árvore referida. Agradecemos sua visita ao nosso blog.

Anônimo disse...

Meu filho foi no final de semana para casa da minha mãe e ficou brincando em volta do pé de acerola e boldo gostaria de saber se já tiveram caso de algum tipo de alergia sobre essas duas arvores pois o menino esta com as pernas todas cheia de bolinha tipo micose mais não coça.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A reação alérgica se acompanha de coceira. Aconselho que seu filho seja examinado para definir o diagnóstico correto. Gratos pela visita.

Anônimo disse...

Trabalhei durante os dois fins de semana próximos passados na orla de uma mata secundária (na beira de lavoura de soja) no RS, onde existem diversas aroeiras nos arredores. Apesar de ter convivido nestes ambientes durante minha vida (50 anos), somente agora desenvolvi sintomas de alergia, e reputo como significativos. Surgiram nas minhas mãos diversas bolhas aquosas que produzem coceira, que suponho tenham origem nas aroeiras, as quais não tive contato direto, mas sim com uma infestação atípica de moscas que pousavam nas minhas mãos e braços, justamente as partes em que surgiram posteriormente os tais sintomas iniciais. Considero-as até o momento, como vetores de substâncias das aroeiras, onde possivelmente também pousavam. Secundariamente, os referidos sintomas vêm surgindo em outras partes do corpo, notadamente, próximos aos tornozelos, internamente. Até o momento, transcorridos de entre 7 a 14 dias, tenho apresentado piora do quadro, com aumento das áreas afetadas e da quantidade, tamanho e aparência das bolhas. Com a possibilidade de cura espontânea apresentando-se como improvável, deverei procurar profissionais da área na próxima semana. Fica aqui, por enquanto, apenas este relato como um breve contributo de tipicidade e possível causalidade.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Agradecemos seu depoimento. Vale ressaltar que a alergia não ocorre na primeira vez que se tem o contato com o agente causador, mas sim com o passar do tempo. Não há como prever quanto tempo é necessário para surgimento do quadro alérgico, podendo ser nas próximas vezes ou mesmo após muitos anos de contato com a substância. O seu alergista poderá confirmar o diagnóstico da alergia e orientar de forma mais apropriada. Gratos pela visita ao nosso blog.

Anônimo disse...

Minha filha esta com um tipo de alergia que aparece de repente fica vermelho e aparecem vergoes,isso a qualquer hora,o que poderia ser.Pode ser de alguma planta,estresse pode dar esse tipo de alergia?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Não há como diagnosticar uma alergia na pele sem examinar pessoalmente. Mas seu relato não sugere que seja uma alergia causada por plantas. Aconselho que leve sua filha a um alergista.

mineia peralti disse...

oi eu estou com uma alergia muito forte na pele,elas são vermelhas e coçam muito,e tem bolinhas de agua bem pequenas.a pele fica áspera,tenho sensação de febre no local .é de alguma planta que tem na minha casa agora não sei qual.quanto tempo isso pode durar? ja tive uma vez e o medico disse que era por causa dos produtos de limpeza mas tenho certeza que não é pois não tive contato com isso e o calor do sol so piora ai fica muito feio e aumenta de tamanho.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Mineia: o parecer que solicita não pode ser emitido através de aconselhamento por e-mail. Não há como afirmar a causa ou mesmo definir o tempo de duração de uma alergia sem examinar pessoalmente e sem conhecer os dados de seu histórico clínico. Caso more no Rio, a nossa equipe médica está ao seu dispor na Clínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro.

Anônimo disse...

Olá....meu nome é Fabiana, tenho 30 anos, em 30 de março de 2013 fizemos um churrasco na beira de um rio. Ficamos por lá aproximadamente por 3 horas, quase para arrumarmos as coisas para ir embora, entrei no mato, desclaça, para urinar, o local tinha mato e plantas diversas, e pinheiros próximos. Imediatamente quando voltei comecei a sentir uma coceira intensa nas mãos e virilhas. Pensei ser picadas de pernelongo ou formigas, mas a coceira só aumentava. Em 2 minutos meu rosto começou a ficar inchado e vermelho, o corpo começou a ficar todo empolado em alto relevo, minha boca inchou e ficou roxa por m bom tempo. Em 30 minutos já estavamos no Hospital, lá minha pressão caiu e tive vômitos, após isso comecei a sentir uma cólica muito forte, não sei bem se nos rins ou interstino, acompanhada de calafrios. Tudo voltou ao normal após tomar 2 injeções, a de antialergico e outra para surtir o efeito. Imediatamente minha cor normal voltou e as dores cessaram. Gostaria de saber o que poderia ter me causado essa alergia derrepente, alguma planta ? alguma árvore ? Em quanto tempo um exame de sangue acusará alguma substancia que possa ser avaliada ?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Fabiana: o parecer que solicita não pode ser emitido através deste aconselhamento na internet. Para afirmar a causa do quadro alérgico que apresentou seria necessário analisar seus dados clínicos de forma criteriosa e pessoalmente. Aconselho que procure um alergista para orientá-la. Obrigado pela visita.

Katia Sarate disse...

sou asmatica e tive comtato com a planta comigo ninguem pode ,no caso podei a planta e o liquido branco da planta caiu entre os dedos da mão estou com muita coceira e ficou quente o local e vermelho quando coço,tem uma bolinhas agora que fazem 5dias ,muito inchado os dedos e no outro dia do comtato amanheci tipo muito resfriada ate com febre e antes estava bem faço tratamento com seretide pra asma ,o que devo fazer ?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Kátia: mantenha o tratamento de sua asma com o Seretide e procure atendimento médico. Infelizmente não é possível orientar pela internet, sem examiná-la pessoalmente. Gratos por sua visita.

susana disse...

oi meu pai passou por uma árvore de aroeira e tá todo inchado e com alergia pelo corpo todo ele tem 65 anos e é muito teimoso ñ quer ir ao médico ele está tomando um antialergico por conta própia sou contra,mais ñ consigo levar ele no médico o que posso fazer pra aliviar o inchaso e a coseira obrigada........

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Susana: infelizmente não posso atender sua solicitação. Aroeira pode provocar lesões intensas na pele. Não recomendo que aplique produtos caseiros pois podem agravar o problema. É importante que seu pai compreenda que a avaliação mádica feita pessoalmente é essencial, em especial no caso de idosos, que podem ser mais suscetíveis a reações graves. Agradecemos a visita ao nosso blog.

Anônimo disse...

Ola meu nome é Elaine tenho alergia a lenha de bugre e todo ano acabo desenvolvendo a alergia, coceira vermelhidão, bolhas parece ate queimadura, gostaria de saber se tem alguma pomada ou medicamento que posso utilizar para secar mais rapido.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Elaine: peço sua compreensão, mas nosso blog obedece as normas do Conselho Federal de Medicina. Não é permitido prescrever ou indicar nomes de medicamentos pela internet, sem examinar o pacientes. Estamos ao seu dispor na Policlínica Geral RJ Gratos por sua visita.

paulo cezar disse...

olá. estou com uma ferida que dá muita alergia no pescoço ax que deve ser pela planta aroeira,... pq mexi com essa planta varias vezes, mas era para retira-la de nosso jardim mas agora me arrepndi hsuashua me muita alegia tenhu vontade de arrancar a pela de tanta coceira!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Paulo cezar A aroeira pode provocar eczema da contato alérgico ou ainda a chamada “doença da aroeira” com manifestações cutâneas em pessoas sensíveis. Evite coçar, faça compressas com solução salina e procure atendimento médico. Agradecemos sua visita ao nosso blog.

Anônimo disse...

ola sou jéssica,e tenho alergias a muitas plantas, mas nem todas... mas mesmo assim foi bom ter lido esse texto quem sabe me ajuda a prevenir melhor

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado, Jessica por seu depoimento. Volte sempre ao nosso blog.

Vanderleia Fadel Ferreti disse...

Boa tarde. Tive contato com seiva a partir de capsulas de sementes de gravílea que está me causando uma reação bastante forte, com prurido. Fui a um clínico que me receitou hidrocorte (hidrocortisona) no primeiro dia melhorou só a coceira, mas agora no segundo não está nem fazendo efeito. Qual médico devo procurar um dermatologista ou alergista?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Pelo seu relato sugiro que faça uma consulta médica com um alergologista.
Obrigado pela visita

Anônimo disse...

Amigos, sou fregues dessas alergias, pau de bugre ou ainda de arroeiras, cada vez que mexo com essas plantas tenhos graves irritações na pele. A maneira de curar é tomando remédios histamínicos receitados pelos médicos, pois essa alergia deve ser curada de dentro para fora, tudo que passar nas feridas será para aliviar a coçeira e não para curá-la. Procure um dermatologista, tomando o remédio certo em uma semana estará curado.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado por seu depoimento. É mesmo importante evitar o uso de medidas paliativas que não resolvem e podem até mesmo agravar o quadro. è indicadp procurar atendimento médico para que possa receber uma orientação de tratamento apropriada.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...